quarta-feira, 15 de outubro de 2008

E viveu feliz para sempre...


Vocês devem se lembrar que há algum tempo escrevi aqui sobre um TRAMPO.
Ontem, trocando os canais da TV, não tive como não parar ali e assistir ao "Malhacabado" da Malhação. O CARA TÁ MEXENDO OS DEDOS!!!
Putiz, eu não falei que tinha que arrumar um emprego na Malhação??
Tenho certeza, é lá que eu volto a andar. Já dispensei meu fisioterapeuta e entrei em contato com o roteirista da novelinha. Agora é só esperar pra ver o que ele escreve pra mim!
Levantou e viveu feliz para sempre.......

Será que não existe felicidade na cadeira?
Temos sempre que assistir a isso na TV?
Outro dia escrevi para a minha amiga Tabata (pra quem não sabe, ela é a primeira atriz cadeirante do país a participar de uma novela), "Quem mandou fazer novela na Band, se estivesse na 'Grobo' eles dariam um jeito para você andar".

10 comentários:

Jady disse...

que raiva dessa novela, outra vez aconteceu a mesma coisa(ano passado eu acho) a menina já "chegou" cadeirante mas num piscar de olhos ela volta anda, óia q lindo, hehe

a globo é muito muito senssacionalista !

bjks

Eduardo Camara disse...

Há anos atrás uma associação entrou em contato com a Globo e conseguiram fazer com que o personagem (interpretado pelo Nuno Leal Maia) continuasse paraplégico e feliz. Foi uma novela do Manoel Carlos, o mesmo já botou vários cadeirantes pra andar.

De qualquer forma, a própria malhação já teve um cadeirante que encontrou a felicidade. Foi bem legal... Era interpretado pelo mesmo ator que fez o Cazuza no cinema. Daniel alguma coisa. :-)

Rodrigo Almeida disse...

É verdade, Evandro. Nas telenovelas (principalmente nas da Globo) estar em uma cadeira de rodas é um verdadeiro inferno. Além disso, de repente surge o milagre e o cadeirante volta a andar! As novelas poderiam fazer um retrato mais fiel da realidade, não é mesmo? Abraço.

Jairo disse...

Eles poderiam chamar "nóis" tudo pra fazer a novela... Até entendo que se trata de uma ficção, o que me incomoda é que essa imagem do milagre se propaga na cabeça das pessoas. Eles poderiam mostrar uma reabilitação.. algo que ajudasse as pessoas a entenderem como se da, de fato, a melhoria da vida da gente...

Eduardo Camara disse...

Jairo, o problema é a ficção com cara de realidade, né?. O próprio Manoel Carlos disse que em uma novela ele tinha um personagem que criou asas e virou anjo. Blz! Então, quando fizer um cadeirante voltar a andar, inventa algo tipo um relâmpago na cabeça do sujeito ou então uma cirurgia feita por alienígenas... :-)

João Vicente Lavieri disse...

É, eu nem perco meu tempo com esses programas. E quase não assisto a Globo (a não ser o jornal da globo e, de vez em qdo, o jô soares).
Não tenho paciência. É muito mau gosto; muita falta de criatividade.
A globo parece querer pasteurizar o mundo.
Abrs,

Sonia Boni disse...

Não dá pra levar a sério novela. Ganha mais quem não assiste.

zé disse...

Essa globo tem uma idéia de felicidade de conto de fadas, tudo perfeito... sempre viajam demais em suas novelas e afins...
A realidade é outra, não conhecem a vida de verdade...
Não só desconhecem a realidade como passam uma idéia errada para quem não sabe sobre a lesão... muitas pessos já perguntaram pra mim ou pra meus familiares sobre atividade sexual, isso já deve ter acontecido com vc...
Pra eles todo mundo que tem a lesão é "brocha".

abraço cara!

EVANDRO disse...

É malandro, vou escrever sobre isso qualquer dia desses.

Glória Maria disse...

Oi Evandro. É uma palhaçada mesmo, por que não mostrar que dá para ser feliz em uma cadeira de rodas? Aproveitando o comentário Zé, logo que conheci meu marido, a maioria das pessoas achava que eu, por ter casado com um cadeirante, nunca mais teria vida sexual, pode isso? E ter um filho então...devem achar que foi magia, rs.

Beijos