sexta-feira, 25 de julho de 2008

Fala que eu te escuto


Porque tem gente que quando vem falar com o cadeirante aqui, pergunta pra pessoa ao lado?

"Ele faz fisioterapia?" ou "O Dr. já vai atender ele, tá?" ou pior, essa é da minha mãe, "Ele não vai comer?"

Caraca! Lesionei a coluna e não a língua.

Outro dia vi um ceguinho reclamando que o tratam como criança, "Senta'ti, que já já eu volto, tá?".

É excesso de zelo ou pena?

Certa vez ao retornar ao meu cirurgião, fomos eu, minha mulher e meus dois irmãos ao consultório (nessa época precisava de logística pra sair de casa). A coitada da secretária chega e de pronto já pergunta pra minha mulher,"Como é o nome dele? Você preenche a fichinha dele? Ele está trabalhando?".

Na mesma hora, meu irmão Sandro olha pra mim fazendo sinal para eu não reagir.Tarde demais......

"Dãããããããããm!! Não sou retardado, vou agir como tal!"

Os três ficaram transparentes por alguns segundos.

Ah, a secretária?

Sumiu!

6 comentários:

Gisele disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
Valeu o post...
Bjs,

Jady disse...

kkkkkkkkk
mtu bom esse post, mais é assim msm, qndo eh alguem mais velha ate q vai, mais os mais novo, nao da pra dexa passa !

bjs

Fernanda Pereira disse...

Tem um presente pra vc lá no meu blog, passa lá pra pegar!

bjs

Sonia Boni disse...

kkkkkkkkk
Que ótimo isso!!! E os macaquinhos, estão um arraso rs
Vc é demais, Evandro, maravilha de post! Não pare de escrever, please! kkkkk
bjs

Sabrina disse...

Hehehe, comigo tb é assim...
É foda, mas tiramos de letra.
Bjs

Eduardo disse...

Cara, outro dia tava saindo pra almoçar e um segurança daqui do prédio perguntou se eu ia "papar"...