quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Do outro lado do Atlântico


A história da Camila muitos devem conhecer. Ela levou uma bala perdida em 98, Vila Isabel, Rio de Janeiro. Com apenas 12 anos estava tetraplégica.

Desde de então, ela vem lutando para voltar a andar.

Ontem ao visitar o site que sua mãe criou para contar sua história e suas vitórias, assisti a um vídeo em que ela começa a dar seus primeiros passos.

Camila foi submetida à uma cirurgia de implante de células tronco olfativas (técnica pioneira no mundo), em Portugal, em setembro de 2006.
Ela conta que foi orientada por alguns médicos, que esperasse mais um pouco. Mas para uma menina que corria e brincava normalmente até ontem, esperar é uma tarefa das mais difíceis.
Ela atravessou o Atlântico, acreditou, lutou (e luta ainda).

Visitem o site, http://www.camila.lima.nom.br/ e assistam aos vídeos. O mais bonito não são os passos, mas o sorriso e a confiança dessa menina.

Parabéns Camila, parabéns família da Camila.

3 comentários:

Carol disse...

Oi Evandro!
Aqui e´a Carol do Blog da Maria Carolina, tudo bom?
Muito obrigada pela sua visita. Adorei seu cantinho e voltarei sempre.
Beijocas
Carol

Anônimo disse...

Bob, ótima sacada a sua. Tá ficando difícil "competir" com seu blog ahahaha... Acho memorável o fato, só que precisamos ter alguma reserva para não criarmos uma esperança profunda em algo que ainda navega em águas rasas! Um grande abraço

Jairo Marques
http://assimcomovoce.folha.blog.uol.com.br

Eduardo disse...

Concordo com o Jairo!

Particularmente, acho esse assunto bastante complicado. Gasta-se uma fortuna em tratamentos muitas vezes inócuos e experimentais. É bom ter esperança, mas servir de cobaia pra tudo quanto é tipo de experiência não é legal. E muitas vezes a pessoa aproveitaria muito melhor o dinheiro se comprasse uma cadeira legal ou uma almofada que evitasse machucados na bunda. Abraços!