quarta-feira, 25 de março de 2009

Superando o superado.


Ontem ao voltar do treino de basquete, eu e minha mulher debatíamos sobre as limitações de cada jogador.
Que coisa doida...
Nosso time é composto por 7 malacabados.
3 com pólio, 2 com lesão medular (onde me encaixo) e 2 com problemas nas pernas após acidentes.
O rapaz que tem a mesma lesão que eu, se transfere de uma cadeira para outra com a facilidade de uma pessoa "normal", se abaixa para pegar a bola que passa rolando no chão, arremessa da linha dos 3 pontos com apenas uma das mãos. E minha mulher questionando, por que eu não conseguia fazer, se temos a mesma lesão?
O outro jogador com pólio, arremessa da "zona morta"e em "gancho" como ninguém. Todos querem fazer como ele.
Eu, como tenho dificuldades para manter o equilíbrio do tronco, arremesso com as duas mãos, mas como se estivesse cobrando um lateral, bem diferente de um arremesso comum. E dou lá os meus acertos...
O incrível é que estamos montando um time, em cima de cada deficiência. Todos sabem que de tal ponto, é com o fulano, dalí é comigo mesmo....Como se nós fossemos um gigante "mamulengo", que em cada parte da quadra, tem o seu lado de superação, superado.
Será que me fiz entender??


Ps.: ah, a fotinho, fui eu que fiz! Não que eu seja bom nisso, é que a bola tava presa no aro....

11 comentários:

Silvia Dutra disse...

Fez sim, entendi direitinho. E acho lindo. Alias, esse é mesmo o objetivo nos esportes coletivos: aproveitar aquilo que de melhor cada indivíduo pode contribuir para que o time inteiro tenha sucesso. Vi a segunda coleção da Legal no Orkut e achei linda, aquela sobre o cromossomo 21 foi uma sacada genial. Todo o sucesso para você e a familia. Afago na Dolores.

leandrokdeira disse...

Entendido.Cada um explorando as habilidades e qualidades em prol do esporte.Vc vai q dia na Reatech??
ABraços

Jairo disse...

Cara, que post sensacional. A gente vive falando muito de "direitos" iguais. Mas isso também passa por respeitar as "diferenças" entre os iguais. Cada "serumano" tem sua própria história de conquista, de desenvolvimento. O esporte é, talvez, um dos meios mais democráticos de promover essa "justiça". Todo mundo pode, a sua maneira, marcar o gol, fazer a cesta. Para isso, basta todo mundo entender que o jogo é um só, mas seus atores possuem papeis distintos! Abraço

Anônimo disse...

Bah Evandro!!eu qnd tentei jogar anos atras não conseguia minha lesao é alta a gente perde o chão ahahahh e se bobear caí eu tenho lesão T5,não é facil ,mas a geten faz o pode!!bjs é a ALDREY DEU UM PROBLEMINHA NÃO CONSEGUI MANDAR SEI LA

EVANDRO disse...

Leandro, estarei na Reatech expondo as camisetas - Box 201

Jairão, o esporte sempre é o melhor caminho...

Aldrey, cada corpo é de um jeito, minha lesão é T4, mas a teimosia É 100, (T100%)

Eduardo disse...

Entendi mais ou menos :)

E você está gostando do basquete? Eu tb era classe 1 (assim como você) e acabei achando meio chato. Às vezes penso em voltar a treinar, mas com os compromissos atuais tá meio difícil...

EVANDRO disse...

Eduardo, o basquete está sendo o grande prazer na minha vida. Estou conseguindo arremessar dos 3 pontos, não tem como ser chato...

Jady disse...

Ahhh Evandro, num sou muito boa em arremesso nao hein, mas to tentando construir uma tabela aqui em casa,ja tenho a chapa de madera falta o resto, hehehehe, mas qndo vo pro sarah em quanto fico internada e dando um treinadinha. É otimo basquete, um esporte totalmente de cooperaçao,o engraçado é q antes era o unico esporte q nao gostava...
bjs

Cybelle Varonos disse...

Olá, esporte é o que há de melhor para exercitar, socializar e desafiar. O esporte em grupo evidencia o que cada um tem de melhor, e essa troca é muito legal!!!
Bjos

Rodrigo Almeida disse...

Deu pra entender, sim, Evandro. Cada um possui um tipo de deficiência e, em virtude disso, tem algum tipo de dificuldade diferente de outros. Boa sorte pro time. Abraço.

Sam disse...

Lembrei dos seriados japoneses em que cada "veículo" dos pesonagens formava um membro de um mega-robô giante. Eu passei a vida ouvindo "você joga basquete?" "porque não joga?" devido ao meu 1,95m. Só que nunca curti o esporte. Agora na cadeira era uma chance de tentar, mas meu ombro esquerdo estragou junto com a coluna... Ah, dia 5 to na Reatech, passo no tu box! Abraço