segunda-feira, 2 de março de 2009

Contar até 10!

Sei que mais uma vez vou "chover no molhado".
Aconteceu novamente! Sexta dia 27/02 a tarde fui ao shopping aqui perto de casa. Como estava chovendo já fui preparado para o pior, pois levo algum tempo para sair do carro e saltar para a cadeira.
Lá chegando, qual não é a minha surpresa???
Das 20 vagas exclusivas para pessoas com alguma deficiência, TODAS estavam ocupadas e apenas dois carros tinham o adesivo que nos dá esse direito.
Nas placas de estacionamento desse shopping, tem o seguinte dizer: "essa vaga não é sua nem por um minutinho".

É foda, tento viver de bem com a vida tocando minha cadeira. Tento combater as adversidades com humor. Criei as camisetas para evitar esse tipo de coisa. Para que as pessoas olhem mais para as outras.
Mas tem hora....me senti um nada! Quanta gente que não está nem aí?
Paramos o carro longe da entrada. Fizemos compra e quando voltamos ao estacionamento, tinha um carro parado ao lado do nosso. Me abriguei em baixo de uma árvore enquanto minha mulher manobrava para que eu pudesse entrar.

Aprender a contar até 10 é que é difícil.



O dia em que eu comprar o meu tanquinho, ceis tão fudido!!




8 comentários:

Jairo disse...

Por mais que a gente tente, é difícil explicar essa sensação que temos quando, literalmente, passam a mão na nossa bunda, não é? E a gente se sente bem frustrado, mesmo. Cara, mas a gente precisa ganhar fôlego para, no mínimo, conseguir deixar um espaço mais digno para quem vem ai, no futuro, ter uma vida ligeiramente melhor que a nossa. Enfim... abração

Cybelle Varonos disse...

Realmente um absurdo, dá vontade de ficar esperando e quando a pessoa chegar fazer passar vergonha!!!!
Bjos

€ster disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
€ster disse...

Legal mesmo suas camisetas!!

Coloquei o link no meu blog para que os participantes da blogagem possam ver e se interessar,

eu mesmo vou incomendar uma depois da blogagem,


abs,

Jady disse...

É um saco isso, devem achar bunitinhas aqlas vagas grandoooonas q tem reservada pra def's...
bjs

Silvia Dutra disse...

Evandro
Acho que o jeito é abrir uma empresa de guincho e começar a "fazer justiça com as próprias mãos". Aqui é assim que funciona. As compainhas de guincho trabalham em conjunto com a população, porque seria impossível a polícia vigiar todos os lugares em cidades grandes como Miami por exemplo. Os populares chamam o guincho quando encontram um carro estacionado irregularmente, o guincho vem e dá a gratificação pra quem deu a dica. Levam o carro pra um depósito e depois o mané paga uma grana pra tirar o carro de lá e ainda é multado em 250 dolares por ter estacionado em local errado, leva pontos na carteira e tudo. Quando começarem no Brasil a ferrar direitinho quem faz uma sacanagem dessas você vai ver como a coisa muda ai também. Infelizmente querido a natureza humana é a mesma em todo lugar do mundo, algumas pessoas só aprendem do jeito mais difícil, só respeitam os direitos dos outros se forem obrigadas a isso. Vamos ser sócios numa empresa de guincho especializada nisso? Tenho até o nome e o slogan já: "Guincho Tá Ferrado: desrespeitou, dançou!". Ficaríamos ricos Evandro, em pouco tempo. E quando o ordinááááário fosse retirar o carro no nosso depósito ofereceríamos um suco temperado com um laxante poderoso, pro sujeito ficar uns dias dentro de casa pensando na besteira que ele fez. Iríamos condicionar esses imbecis: estacionar em vaga de deficientes vai dar prejuízo e diarréia brava. Voce iria ver, um dia eles aprenderiam. E nós iriamos rir muito...ha ha ha...
Bjks

Glória Maria disse...

Evandro, eu fico PUTA (desculpa o desabafo) da vida quando isso acontece (acontece sempre). Tenho uma baita vontade de furar os quatro pneus, riscar o carro...mas respiro fundo e conto até 10...10 mil. Definitivamente, no Brasil, as coisas só funcionam quando pesa no bolso....o jeito é guinchar, multar e colocar pontos n carteira..sem essas punições, nada vai mudar....uma pena, mas, em relação a esse assunto, já perdi as esperanças. Mas vamos, que vamos....Beijos

Eduardo Camara disse...

Isso é uma bosta mesmo... Como não dá para multar as pessoas em estacionamento particular, acho que deviam multar o shopping que não fiscaliza essas vagas. Vi até que a Mara Gabrilli tentou aprovar uma lei dessas em SP, mas o Kassab não deixou. E o mais foda é quando vc tenta conversar com a pessoa sobre a vaga e ela caga ou fala palavrões pra você. Em uma das vezes, o cara ameaçou me dar porrada. Cadê o segurança nessas horas? Confesso que, depois desse episódio, eu tenho até medo de reclamar... E isso é péssimo :-(

Abraços!