quinta-feira, 29 de março de 2007

É outro dia, mas a luta é a mesma.


Acordar...só pra sair da cama já é uma luta. Depois tenho que me encaixar à mesa, meus joelhos ficam altos pela cadeira de rodas.

Mas não vou aqui enumerar e citar todas as minhas dificuldades, ninguém precisa ficar sabendo. Quem está passando por isso sabe e quem não está, simplesmente, não está...

Vou tentar passar nesse blog coisas que consigo fazer na companhia da minha inseparável cadeira. Não quis dar nome a ela como fazem alguns irmãos cadeirantes, pois acho estranho.

Ninguém dá nome ao pé esquerdo por exemplo, dá?

Tenho minha cadeira como um pedaço de mim, sem ela não vou...só fico!

Ontem tive a sensação que senti os pés. É estranho pra caramba! Dá uma mistura de medo e felicidade.

Quem ganha na mega sena deve sentir a mesma coisa. UM CAGAÇO!

Sonho todos os dias com isso, em andar. Com a mega eu sonhava antes do acidente.

2 comentários:

Beth disse...

Querido, q bom q está vivo. Tudo q acontece tem um porquê, viva a sua nova vida da melhor maneira possível. Seja paciente, pois o amanhã é amanhã, então vamos viver bem o hoje.
Dê sua admiradora quase secreta. rsrsrs Beijão pra vc e pra minha querida amigdala...
Beth Balanço Rizzo

Juliana disse...

Kiko, admiro muito você pela sua luta, a gente quase não se vê, mas venho acompanhando seu progresso pelo Crispim. Sucesso na sua jornada. Beijos, Juliana.